atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

TMA comemora uma década de inovações em plantio mecanizado da cana-de-açúcar

23/04/2015 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa TMA
Há dez anos, quando apenas 3% do plantio de cana no centro-sul era feito por máquinas, a TMA colocava em campo sua primeira plantadora. Época em que ainda se tentava provar que a máquina era capaz de depositar as mudas e insumos no sulco, com germinação garantida. O consumo de mudas não era, como hoje, o ponto fundamental do conceito operacional da plantadora de cana. A evolução nesse período foi imensa. A plantadora TMA tem  o menor consumo de mudas por hectare plantados, ao redor de 10 a 12 ton/ha. 
Hoje a TMA tem uma linha completa de plantadoras de cana, que vai da PTX 1500, uma máquina de uma linha acoplada ao hidráulico do trator, passando pela PTX 4000 que é uma máquina para plantio de duas linhas em espaçamentos duplos alternados, até a PTX 7010,  a maior e mais completa plantadora da linha
Automatizada, a PTX 7010, além dos mecanismos atuais de agricultura de precisão, rastreamento por câmeras e monitores, dispõe de células de controles individuais de taxa variável que controlam a vazão dos produtos automaticamente de forma a compensar as variações de velocidade de deslocamento da máquina, mantendo constante a taxa de aplicação e dosagem de toletes, fertilizantes e  defensivos 
 
PTX 7010 chega toda automatizada para a Agrishow 2015
Plantadoras TMA
PTX 4000 – Plantadora exclusiva para o plantio duplo alternado – essa plantadora atende aos anseios do mercado que está apostando nesse tipo de plantio, com duas linhas de 0,90 x 1,50cm ou 0,90 x 1,60, para aumentar a produtividade e principalmente reduzir custos de mecanização.
PTX 7010 – Plantadora de alta performance, inclusive com operação com piloto automático, câmeras de controle e regulagem de sulco que  atende a diversos tipos de plantios, de 0,90 cm até 1,5 m. A novidade  para a Agrishow 2015 está na automação, que através de células de controles individuais de taxa variável mantém constante a vazão dos produtos automaticamente: toletes, fertilizante e defensivos, independente das variações de velocidade de deslocamento da máquina
PDTX 9000 - Distribuidora de toletes, que significa uma fase intermediária entre o plantio tradicional manual e o plantio mecanizado.
PTX 1.500 - Plantadora finalizadora – A plantadora de uma linha, com 1,5 toneladas de capacidade, não tem eixo e nem pneus, é acoplada no terceiro ponto do trator e indicada para fazer o acabamento da linha de plantio, ou em correções necessárias para que o crescimento uniforme do canavial. 
PTX 3.000 - Plantadora de uma linha - Com capacidade de carga de 3,5 toneladas ela é mais ágil nas manobras e chega a terrenos mais acidentados.
Transbordos
CANA-DE-AÇÚCAR
A TMA foi a pioneira no lançamento do transbordo de alta capacidade no mercado, outros vieram depois, mas o VTX 21.000 continua imbatível na preferência, nesta safra de 2014 deve transbordar cerca de 50 milhões de toneladas de cana no centro sul brasileiro. O conceito TMA de transbordo quádruplo, com dois eixos direcionais, comprovou no campo suas vantagens agronômicas, técnicas operacionais e econômicas.
Sua grande capacidade, aliada à facilidades operacionais o fizeram cair no gosto dos maiores grupos sucroenergéticos do país por apresentar mais agilidade, tempo 40% menor de transbordo, facilidade de manobras, menos manutenção e menor compactação de solo, além de menor pisoteio no canavial.
VTX 10.000 – O transbordo vem com a opção de célula de carga para controlar de forma automática a quantidade de mudas usadas no plantio de cana.
GRÃOS
O VTG 20.000 é um transbordo de grãos que segue o mesmo principio dos transbordos de cana-de-açúcar, trabalha lado a lado com a colhedora. A operação em conjunto com a colhedora de grãos, permite menor tempo de ciclo do carregamento dos caminhões, cerca de 1,5 minuto, devido ao sistema basculante de descarga, o que maximiza o ciclo de operação da colheita em cerca 25% e principalmente garante uma melhor qualidade do grãos em função da redução de atrito na transferência da carga. 
Sua grande capacidade de carga de 20.000 a 26.000 kg, o que  equivale a dois tanques graneleiros das colhedoras de grãos do mercado. Câmeras de vídeo possibilitam o operador acompanhar todo o trabalho de descarga.
Multiuso, além da colheita de grãos, é usado para distribuir adubo e também no plantio, para abastecer de grãos as plantadoras. Para a Agrishow 2015 ele chega com novidades, freio hidráulico, o que aumenta a segurança já que sua capacidade de carga é muito alta.
Sobre a TMA
A TMA, empresa do Grupo Tracan, foi criada há oito anos, 2007, para atuar tanto no seguimento de plantio quanto de colheita da cana-de-açúcar, porém desde 2005 já testava sua primeira plantadora desenvolvida em parceria com institutos de pesquisa e usinas.
Há dez anos, quando apenas 3% do plantio de cana no centro-sul era feito por máquinas, a TMA colocava em campo sua primeira plantadora. Época em que ainda se tentava provar que a máquina era capaz de depositar as mudas e insumos no sulco, com germinação garantida. O consumo de mudas não era, como hoje, o ponto fundamental do conceito operacional da plantadora de cana. A evolução nesse período foi imensa. A plantadora TMA tem  o menor consumo de mudas por hectare plantados, ao redor de 10 a 12 ton/ha. 
Hoje a TMA tem uma linha completa de plantadoras de cana, que vai da PTX 1500, uma máquina de uma linha acoplada ao hidráulico do trator, passando pela PTX 4000 que é uma máquina para plantio de duas linhas em espaçamentos duplos alternados, até a PTX 7010,  a maior e mais completa plantadora da linha
Automatizada, a PTX 7010, além dos mecanismos atuais de agricultura de precisão, rastreamento por câmeras e monitores, dispõe de células de controles individuais de taxa variável que controlam a vazão dos produtos automaticamente de forma a compensar as variações de velocidade de deslocamento da máquina, mantendo constante a taxa de aplicação e dosagem de toletes, fertilizantes e  defensivos 
 
PTX 7010 chega toda automatizada para a Agrishow 2015
Plantadoras TMA
PTX 4000 – Plantadora exclusiva para o plantio duplo alternado – essa plantadora atende aos anseios do mercado que está apostando nesse tipo de plantio, com duas linhas de 0,90 x 1,50cm ou 0,90 x 1,60, para aumentar a produtividade e principalmente reduzir custos de mecanização.
PTX 7010 – Plantadora de alta performance, inclusive com operação com piloto automático, câmeras de controle e regulagem de sulco que  atende a diversos tipos de plantios, de 0,90 cm até 1,5 m. A novidade  para a Agrishow 2015 está na automação, que através de células de controles individuais de taxa variável mantém constante a vazão dos produtos automaticamente: toletes, fertilizante e defensivos, independente das variações de velocidade de deslocamento da máquina
PDTX 9000 - Distribuidora de toletes, que significa uma fase intermediária entre o plantio tradicional manual e o plantio mecanizado.
PTX 1.500 - Plantadora finalizadora – A plantadora de uma linha, com 1,5 toneladas de capacidade, não tem eixo e nem pneus, é acoplada no terceiro ponto do trator e indicada para fazer o acabamento da linha de plantio, ou em correções necessárias para que o crescimento uniforme do canavial. 
PTX 3.000 - Plantadora de uma linha - Com capacidade de carga de 3,5 toneladas ela é mais ágil nas manobras e chega a terrenos mais acidentados.
Transbordos
CANA-DE-AÇÚCAR
A TMA foi a pioneira no lançamento do transbordo de alta capacidade no mercado, outros vieram depois, mas o VTX 21.000 continua imbatível na preferência, nesta safra de 2014 deve transbordar cerca de 50 milhões de toneladas de cana no centro sul brasileiro. O conceito TMA de transbordo quádruplo, com dois eixos direcionais, comprovou no campo suas vantagens agronômicas, técnicas operacionais e econômicas.
Sua grande capacidade, aliada à facilidades operacionais o fizeram cair no gosto dos maiores grupos sucroenergéticos do país por apresentar mais agilidade, tempo 40% menor de transbordo, facilidade de manobras, menos manutenção e menor compactação de solo, além de menor pisoteio no canavial.
VTX 10.000 – O transbordo vem com a opção de célula de carga para controlar de forma automática a quantidade de mudas usadas no plantio de cana.
GRÃOS
O VTG 20.000 é um transbordo de grãos que segue o mesmo principio dos transbordos de cana-de-açúcar, trabalha lado a lado com a colhedora. A operação em conjunto com a colhedora de grãos, permite menor tempo de ciclo do carregamento dos caminhões, cerca de 1,5 minuto, devido ao sistema basculante de descarga, o que maximiza o ciclo de operação da colheita em cerca 25% e principalmente garante uma melhor qualidade do grãos em função da redução de atrito na transferência da carga. 
Sua grande capacidade de carga de 20.000 a 26.000 kg, o que  equivale a dois tanques graneleiros das colhedoras de grãos do mercado. Câmeras de vídeo possibilitam o operador acompanhar todo o trabalho de descarga.
Multiuso, além da colheita de grãos, é usado para distribuir adubo e também no plantio, para abastecer de grãos as plantadoras. Para a Agrishow 2015 ele chega com novidades, freio hidráulico, o que aumenta a segurança já que sua capacidade de carga é muito alta.
Sobre a TMA
A TMA, empresa do Grupo Tracan, foi criada há oito anos, 2007, para atuar tanto no seguimento de plantio quanto de colheita da cana-de-açúcar, porém desde 2005 já testava sua primeira plantadora desenvolvida em parceria com institutos de pesquisa e usinas.