atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Trilhando caminhos para reduzir custos e aumentar a competitividade no campo

09/01/2020 Agricultura POR: Fernanda Clariano
Trilhando caminhos para reduzir custos e aumentar a competitividade no campo

Mais de 250 profissionais do setor ávidos por informações precisas marcaram presença na 18ª edição do Seminário de Produtividade e Redução de Custos

Atualmente os maiores desafios do setor agrícola são reduzir os custos de produção da matéria-prima e alcançar altas produtividades. Com o propósito de apresentar práticas e tecnologias que permitam elevar a produtividade e ao mesmo tempo reduzir os custos de produção da matéria-prima, bem como difundir informações sobre o mercado externo de açúcar e etanol, a influência de cenário político e econômico, expectativas para a próxima safra e atualização dos custos de produção - o Grupo Idea realizou no dia 20 de novembro, em Ribeirão Preto, a 18ª edição do Seminário de Produtividade e Redução de Custos. O evento reuniu produtores de cana, profissionais de usinas, pesquisadores, consultores e executivos de empresas ligadas ao segmento.

Na abertura o presidente do Grupo Idea, Dib Nunes, ressaltou que os custos de produção do segmento ainda estão elevados. No entanto, estes devem ser amortizados pelos ganhos de produtividade que estão sendo alcançados pelas usinas e fornecedores de cana-de-açúcar, decorrentes principalmente da utilização de novas tecnologias. “Nos últimos meses, observamos um aumento significativo no consumo de etanol em quase todos os Estados brasileiros. Outro ponto positivo para o biocombustível é a intenção de aumento do percentual de etanol na gasolina pela China e Estados Unidos. Além disso, há expectativas de um déficit de açúcar no mercado mundial, o que poderá contribuir para o aumento do preço do produto”. Nunes ainda acrescentou que o setor deve iniciar uma “caça às bruxas”, para descobrir onde estão as perdas e os ganhos. “Algumas das alternativas incluem renegociação de contratos, revisão de metas e orçamentos, redução do quadro de funcionários e dos custos fixos, capacitação de funcionários e melhoria da qualidade e eficácia operacional”.

Conforme informação do consultor Francisco Oscar Louro Fernandes, o custo total de produção da safra atual corrigido pela inflação ficou relativamente estável (queda de 0,6%) comparado ao ciclo passado. “Considerando que parte dos custos é indexada ao aumento dos preços via ATR, retirando-se esse fator observamos uma queda de 3% nos demais custos de produção do açúcar ou etanol”.

O clima apresentou efeito positivo no resultado da safra 2019/20 - o TCH 5% superior deve incrementar a moagem do Centro-Sul em pelo menos 12 mil toneladas. Já o ATR ligeiramente inferior, recuperado especialmente nos meses de setembro e outubro, aumentou a qualidade média. A taxa de renovação e envelhecimento do canavial ficou estabilizada e apesar da melhora no cenário, a produtividade da safra 2019/20 deve se manter no mesmo patamar histórico. As informações foram apresentadas pelo gerente de marketing do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), Ricardo Faganelo Neme, e ainda, segundo ele, as perspectivas da safra 20/21 dependerão dos efeitos de três principais fatores: manejo, variedade e clima. O profissional em suas considerações afirmou que o aumento do plantio de 18 meses pode diminuir ligeiramente a área de colheita. O crescimento no plantio em meiosi e melhor aproveitamento das áreas de viveiro devem minimizar esse impacto; o estágio médio de corte poderá continuar em linha com o observado na safra 19/20 e o uso de variedades modernas deve continuar a ser intensificado.
Lançamento
Em muitas situações, a grande quantidade de palha sobre o solo tem contribuído para a queda da produtividade agrícola. Após estudar os impactos gerados pela palha nos canaviais, a DMB Máquinas e Implementos Agrícolas desenvolveu o seu mais novo implemento canavieiro – o Incorporador de Palha que foi lançado durante o evento.
De acordo com o gerente de marketing da empresa, Auro Pardinho, além de gerar ganhos em produtividade, o incorporador de palha reduz custos operacionais. Entre as principais finalidades do equipamento incluem-se a redução da infestação do fungo Colletotrichum falcatum – que causa a doença podridão vermelha das folhas e colmos – e a diminuição da população de pragas, como cigarrinha-das-raízes, Sphenophorus levis, broca gigante, entre outras que se alojam sob a palha. Para isso, o equipamento faz a incorporação dessa biomassa da cana-de-açúcar nas entrelinhas da lavoura. “O nosso objetivo é atender às novas demandas do setor, oferecendo soluções que agreguem valor ao processo de produção”, disse Pardinho.