atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Usina Iracema encerra safra processando 2,71 milhões de toneladas de cana

11/12/2014 Cana-de-Açúcar POR: Assessoria de Imprensa Grupo São Martinho - Conceito Comunicação
Unidade localizada em Iracemápolis encerrou a safra em novembro processando 2,71 milhões de toneladas de cana e produzindo 178,6 mil toneladas de açúcar e 117 milhões de litros de etanol
A Usina Iracema, de Iracemápolis (SP), integrante do Grupo São Martinho, encerrou a safra 14/15 no último mês de novembro processando 2,71 milhões de toneladas de cana e produzindo 178,6 mil toneladas de açúcar e 117 milhões de litros de etanol, além de 284 toneladas de sal sódico do ácido ribonucléico. Os destaques da temporada foram, entre outros, o uso racional da água nos processos, permitindo inclusive a utilização do recurso de uma das represas da unidade pela Prefeitura de Iracemápolis, garantindo assim o abastecimento da comunidade, e alguns investimentos realizados na produção sustentável e logística da empresa. 
Referência dentro do setor sucroenergético pelo baixo consumo e captação de água em seu processo industrial, a Usina Iracema reforçou em 2014 medidas para o uso racional e sustentável do recurso no contexto da mais aguda estiagem das últimas décadas na região. A conservação do solo, permitindo maior infiltração e abastecimento do lençol freático; a colheita de cana crua (sem queima), mantendo a palha no solo, o que garante umidade e evita erosão; a preservação das mata ciliares, com o plantio de mais de 1 milhão de mudas nativas na região nos últimos anos; e o melhor aproveitamento da água contida na cana para uso agrícola e industrial foram alguns dos procedimentos que simbolizaram a sustentabilidade do processo produtivo da Iracema em relação à utilização da água.
Graças a esta visão e prática, foi possível estabelecer uma parceria com o município de Iracemápolis para a Prefeitura obter, junto ao DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica), outorga para captação de água visando o suprimento da demanda para  abastecimento público através do reservatório de água existente na Fazenda Boa Vista, de propriedade da Iracema. A empresa deixou de usar temporariamente o recurso deste reservatório proporcionando maior disponibilidade de água para o município, em complemento as captações já realizadas em outras duas represas. Em 28 de outubro, a Usina Iracema recebeu uma Moção de agradecimentos da Câmara Municipal por auxílio nos trabalhos da Represa Boa Vista.
Investimentos
A Usina Iracema também realizou investimentos significativos este ano em seu processo produtivo que entrarão em funcionamento no início da próxima safra. O principal deles é no projeto de concentração de vinhaça, com valor aproximado de 
R$ 27 milhões. Ele reduzirá o volume de água na composição da vinhaça transformando-a em fertilizante orgânico para aplicação na lavoura, substituindo a adubação química, trazendo ganhos e maior facilidade em sua distribuição e aumentando a produtividade dos canaviais.
Além disso, na área de logística, a empresa está ampliando a sua capacidade de armazenagem de açúcar, que hoje é de 56 mil toneladas, considerando três armazéns. Com o aporte de mais R$ 7,5 milhões em recursos, a área irá ganhar uma capacidade adicional de 38 mil toneladas, totalizando um espaço capaz de armazenar 94 mil toneladas do produto, oferecendo maior flexibilidade na sua comercialização e exportação pelo Grupo São Martinho.
Vale lembrar que, após significativos investimentos em mecanização, nos últimos três anos a Usina Iracema, que gera cerca de 2.200 empregos diretos durante a safra e reúne cerca de 300 fornecedores de cana, não utilizou a queimada de cana em sua colheita. Este ano, a unidade colheu mecanicamente e de forma crua 92% de sua cana própria, mas manteve em atividade ampla estrutura de profissionais e equipamentos para combate a incêndios acidentais e criminosos, colaborando assim para controlar o fogo em diversas ocorrências na comunidade.
Outro marco importante este ano, com participação direta da empresa, é a finalização das obras de recuperação e remodelação do Cine Iracema, prédio histórico em Iracemápolis. O imóvel passa pela fase final de acabamento e instalação de equipamentos, retornando ao uso da comunidade no primeiro semestre de 2015.
Sobre a São Martinho 
O Grupo São Martinho está entre os maiores grupos sucroenergéticos do Brasil, com capacidade aproximada de moagem de 22 milhões de toneladas de cana (20 milhões de capacidade proporcional à participação acionária). Possui quatro usinas em operação: São Martinho, em Pradópolis, na região de Ribeirão Preto (SP); Iracema, em Iracemápolis, na região de Limeira (SP), Santa Cruz, localizada em Américo Brasiliense (SP) e Boa Vista, em Quirinópolis, a 300 quilômetros de Goiânia (GO), esta última uma
joint-venture com a Petrobras Biocombustível. A companhia também possui uma unidade para produção de ácido ribonucleico, a Omtek, também localizada em Iracemápolis. O índice médio de mecanização da colheita é de 94%, chegando a 100% na Usina Boa Vista. Visite o site www.saomartinho.com.br. 
A Usina Iracema, de Iracemápolis (SP), integrante do Grupo São Martinho, encerrou a safra 14/15 no último mês de novembro processando 2,71 milhões de toneladas de cana e produzindo 178,6 mil toneladas de açúcar e 117 milhões de litros de etanol, além de 284 toneladas de sal sódico do ácido ribonucléico.
Os destaques da temporada foram, entre outros, o uso racional da água nos processos, permitindo inclusive a utilização do recurso de uma das represas da unidade pela Prefeitura de Iracemápolis, garantindo assim o abastecimento da comunidade, e alguns investimentos realizados na produção sustentável e logística da empresa. O balanço da safra da unidade e os destaques de 2014 em investimentos e processos produtivos foram apresentados pelo diretor agroindustrial da unidade, Fernando Zaneti, durante coletiva de imprensa, realizada hoje, para a imprensa de Limeira. 
Referência dentro do setor sucroenergético pelo baixo consumo e captação de água em seu processo industrial, a Usina Iracema reforçou em 2014 medidas para o uso racional e sustentável do recurso no contexto da mais aguda estiagem das últimas décadas na região. A conservação do solo, permitindo maior infiltração e abastecimento do lençol freático; a colheita de cana crua (sem queima), mantendo a palha no solo, o que garante umidade e evita erosão; a preservação das mata ciliares, com o plantio de mais de 1 milhão de mudas nativas na região nos últimos anos; e o melhor aproveitamento da água contida na cana para uso agrícola e industrial foram alguns dos procedimentos que simbolizaram a sustentabilidade do processo produtivo da Iracema em relação à utilização da água.
Graças a esta visão e prática, foi possível estabelecer uma parceria com o município de Iracemápolis para a Prefeitura obter, junto ao DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica), outorga para captação de água visando o suprimento da demanda para  abastecimento público através do reservatório de água existente na Fazenda Boa Vista, de propriedade da Iracema. A empresa deixou de usar temporariamente o recurso deste reservatório proporcionando maior disponibilidade de água para o município, em complemento as captações já realizadas em outras duas represas. Em 28 de outubro, a Usina Iracema recebeu uma Moção de agradecimentos da Câmara Municipal por auxílio nos trabalhos da Represa Boa Vista.
Investimentos
A Usina Iracema também realizou investimentos significativos este ano em seu processo produtivo que entrarão em funcionamento no início da próxima safra. O principal deles é no projeto de concentração de vinhaça, com valor aproximado de R$ 27 milhões. Ele reduzirá o volume de água na composição da vinhaça transformando-a em fertilizante orgânico para aplicação na lavoura, substituindo a adubação química, trazendo ganhos e maior facilidade em sua distribuição e aumentando a produtividade dos canaviais.
Além disso, na área de logística, a empresa está ampliando a sua capacidade de armazenagem de açúcar, que hoje é de 56 mil toneladas, considerando três armazéns. Com o aporte de mais R$ 7,5 milhões em recursos, a área irá ganhar uma capacidade adicional de 38 mil toneladas, totalizando um espaço capaz de armazenar 94 mil toneladas do produto, oferecendo maior flexibilidade na sua comercialização e exportação pelo Grupo São Martinho.
Vale lembrar que, após significativos investimentos em mecanização, nos últimos três anos a Usina Iracema, que gera cerca de 2.200 empregos diretos durante a safra e reúne cerca de 300 fornecedores de cana, não utilizou a queimada de cana em sua colheita. Este ano, a unidade colheu mecanicamente e de forma crua 92% de sua cana própria, mas manteve em atividade ampla estrutura de profissionais e equipamentos para combate a incêndios acidentais e criminosos, colaborando assim para controlar o fogo em diversas ocorrências na comunidade.
Outro marco importante este ano, com participação direta da empresa, é a finalização das obras de recuperação e remodelação do Cine Iracema, prédio histórico em Iracemápolis. O imóvel passa pela fase final de acabamento e instalação de equipamentos, retornando ao uso da comunidade no primeiro semestre de 2015.
Sobre a São Martinho 
O Grupo São Martinho está entre os maiores grupos sucroenergéticos do Brasil, com capacidade aproximada de moagem de 22 milhões de toneladas de cana (20 milhões de capacidade proporcional à participação acionária). Possui quatro usinas em operação: São Martinho, em Pradópolis, na região de Ribeirão Preto (SP); Iracema, em Iracemápolis, na região de Limeira (SP), Santa Cruz, localizada em Américo Brasiliense (SP) e Boa Vista, em Quirinópolis, a 300 quilômetros de Goiânia (GO), esta última uma
joint-venture com a Petrobras Biocombustível. A companhia também possui uma unidade para produção de ácido ribonucleico, a Omtek, também localizada em Iracemápolis. O índice médio de mecanização da colheita é de 94%, chegando a 100% na Usina Boa Vista. Visite o site www.saomartinho.com.br.