atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Usinas de cana aumentam produtividade com software de simulação

14/05/2013 Cana-de-Açúcar POR: Press Works
A complexidade do processo de transformação da cana-de-açúcar com suas várias etapas e reciclos exige soluções desenvolvidas especificamente para o segmento. A Pentagro desenvolveu o sistema BdME (oriundo de Balanço de Massa e Energia) que permite ao usineiro prever - com margem de erro menor do que 0,1% - quais os volumes produzidos de açúcar, etanol e energia elétrica, baseado em parâmetros como especificação da matéria-prima e configurações dos equipamentos. Tal previsibilidade permite balanceamentos prévios para adequação do mix de produção e otimização do consumo de energia e capacidade produtiva.
 
O BdME é utilizado em mais de 40 usinas no Brasil pertencentes aos grupos Raízen, Odebrecht Bioenergia, São Martinho, Guarani e Petrobrás Biocombustível. Em campo, o sistema provou ter impactos relevantes. A produção de açúcar e etanol apresentou incremento em torno de 2% e a produção de energia elétrica a partir do bagaço, ganhos de 5-10%. O mix de produção é maximizado entre 4-6%. Todos os dados são relatados pelos próprios clientes a partir de cenários reais.
 
“A ferramenta traz uma cultura de medição de indicadores e variáveis do processo produtivo, que estabelece benchmarks para melhoria de processos” afirma André Lins, cofundador da Pentagro.
 
A plataforma de simulação, inicialmente concebida dentro do Centro Tecnológico Canavieiro (CTC), utiliza-se da mais alta tecnologia, baseada em modelos matemáticos e técnicas de simulação sequencial. O tempo médio de implantação é de 20 dias, e inclui o mapeamento das especificações de cada parque produtivo, testes e treinamento de funcionários.
A complexidade do processo de transformação da cana-de-açúcar com suas várias etapas e reciclos exige soluções desenvolvidas especificamente para o segmento. A Pentagro desenvolveu o sistema BdME (oriundo de Balanço de Massa e Energia) que permite ao usineiro prever - com margem de erro menor do que 0,1% - quais os volumes produzidos de açúcar, etanol e energia elétrica, baseado em parâmetros como especificação da matéria-prima e configurações dos equipamentos. Tal previsibilidade permite balanceamentos prévios para adequação do mix de produção e otimização do consumo de energia e capacidade produtiva.
 
O BdME é utilizado em mais de 40 usinas no Brasil pertencentes aos grupos Raízen, Odebrecht Bioenergia, São Martinho, Guarani e Petrobrás Biocombustível. Em campo, o sistema provou ter impactos relevantes. A produção de açúcar e etanol apresentou incremento em torno de 2% e a produção de energia elétrica a partir do bagaço, ganhos de 5-10%. O mix de produção é maximizado entre 4-6%. Todos os dados são relatados pelos próprios clientes a partir de cenários reais.
 
“A ferramenta traz uma cultura de medição de indicadores e variáveis do processo produtivo, que estabelece benchmarks para melhoria de processos” afirma André Lins, cofundador da Pentagro.
 
A plataforma de simulação, inicialmente concebida dentro do Centro Tecnológico Canavieiro (CTC), utiliza-se da mais alta tecnologia, baseada em modelos matemáticos e técnicas de simulação sequencial. O tempo médio de implantação é de 20 dias, e inclui o mapeamento das especificações de cada parque produtivo, testes e treinamento de funcionários.