atendimento@revistacanavieiros.com.br (16) 3946-3300

Virálcool Castilho: safra compacta exigiu investimentos em equipamentos agrícolas

12/04/2013 Cana-de-Açúcar POR: Greizi Ciotta Andrade / Agência UDOP de Notícias
A Usina Virálcool, unidade de Castilho, vai iniciar a safra 2013/2014 no próximo mês de maio, com uma previsão de crescimento em relação ao período anterior. A estimativa da empresa é atingir entre 1,6 e 1,7 milhão de toneladas de cana-de-açúcar, 18% a mais que na temporada passada. O incremento na produção se deve principalmente aos investimentos realizados na área agrícola.
"As estimativas para essa safra são bem melhores. Fizemos renovação dos canaviais e investimos no tratamento da terra", diz o diretor superintendente da Usina Virálcool em entrevista para a TV UDOP, José Pedro Toniello. Segundo ele, neste ano a safra também será curta, com 150 dias de atividade e a previsão de processar, em média, 11 mil toneladas de cana diariamente. "Este ano, pelas chuvas e como teremos uma safra compacta, vamos pegar um período bom da cana, porque o importante para a usina é o teor de açúcar da matéria-prima", explica. Para este ano, a previsão da unidade é atingir uma média de 140 quilos de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), por tonelada de cana.
Para conseguir cumprir a programação reduzida, a administração da unidade investiu em equipamentos agrícolas. "Hoje temos 30 colhedoras, compramos 12 novos tratores e transbordo. Investimos muito em equipamentos agrícolas justamente para ter essa safra compacta", conta Toniello. Toda a cana colhida na Virálcool é por meio mecanizado.
Ainda para 2013, a expectativa da Viralcool é conseguir comercializar a energia produzida através da queima do bagaço da cana. De acordo com Toniello, as linhas de distribuição dessa energia estão praticamente prontas, o que deve levar a comercialização da bioeletricidade ainda em maio. "A parte de cogeração e de linha estão praticamente prontas, falta alguma coisa em documentação ainda, mas se Deus quiser ainda neste ano exportaremos energia", conta.
Safra 2012/13
Na última safra, condições climáticas adversas impediram a unidade de atingir as 1,4 milhão de toneladas de cana-de-açúcar previstas no inicio da temporada. "Na safra passada tivemos bastante dificuldade. A região de Castilho sofreu duas geadas, a cana quebrou muito e a temporada foi mais curta. Podemos dizer que tivemos uma queda de produção de 10% a 15%", comenta Toniello. 
Segundo o superintendente, não foi só na produção agrícola que a unidade sentiu o impacto negativo, na produção de açúcar também. A Virálcool registrou uma média muito baixa nos índices de ATR por tonelada de cana. "Na safra passada, tivemos uma média de 134 quilos por tonelada, o que de fato é muito baixo. Nós estamos acostumados a trabalhar na região de Viradouro com uma média acima de 140 quilos por tonelada de cana", explica.
A Usina Virálcool, unidade de Castilho, vai iniciar a safra 2013/2014 no próximo mês de maio, com uma previsão de crescimento em relação ao período anterior. A estimativa da empresa é atingir entre 1,6 e 1,7 milhão de toneladas de cana-de-açúcar, 18% a mais que na temporada passada. O incremento na produção se deve principalmente aos investimentos realizados na área agrícola.
"As estimativas para essa safra são bem melhores. Fizemos renovação dos canaviais e investimos no tratamento da terra", diz o diretor superintendente da Usina Virálcool em entrevista para a TV UDOP, José Pedro Toniello. Segundo ele, neste ano a safra também será curta, com 150 dias de atividade e a previsão de processar, em média, 11 mil toneladas de cana diariamente. "Este ano, pelas chuvas e como teremos uma safra compacta, vamos pegar um período bom da cana, porque o importante para a usina é o teor de açúcar da matéria-prima", explica. Para este ano, a previsão da unidade é atingir uma média de 140 quilos de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), por tonelada de cana.
Para conseguir cumprir a programação reduzida, a administração da unidade investiu em equipamentos agrícolas. "Hoje temos 30 colhedoras, compramos 12 novos tratores e transbordo. Investimos muito em equipamentos agrícolas justamente para ter essa safra compacta", conta Toniello. Toda a cana colhida na Virálcool é por meio mecanizado.
Ainda para 2013, a expectativa da Viralcool é conseguir comercializar a energia produzida através da queima do bagaço da cana. De acordo com Toniello, as linhas de distribuição dessa energia estão praticamente prontas, o que deve levar a comercialização da bioeletricidade ainda em maio. "A parte de cogeração e de linha estão praticamente prontas, falta alguma coisa em documentação ainda, mas se Deus quiser ainda neste ano exportaremos energia", conta.
Safra 2012/13
Na última safra, condições climáticas adversas impediram a unidade de atingir as 1,4 milhão de toneladas de cana-de-açúcar previstas no inicio da temporada. "Na safra passada tivemos bastante dificuldade. A região de Castilho sofreu duas geadas, a cana quebrou muito e a temporada foi mais curta. Podemos dizer que tivemos uma queda de produção de 10% a 15%", comenta Toniello. 
Segundo o superintendente, não foi só na produção agrícola que a unidade sentiu o impacto negativo, na produção de açúcar também. A Virálcool registrou uma média muito baixa nos índices de ATR por tonelada de cana. "Na safra passada, tivemos uma média de 134 quilos por tonelada, o que de fato é muito baixo. Nós estamos acostumados a trabalhar na região de Viradouro com uma média acima de 140 quilos por tonelada de cana", explica.